It’s so Ecological! Poupar o ambiente e o nosso dinheiro #2

its-so-ecological-capa

Que dia é hoje? Dia de falar de ecologia e poupança!

Trago-te uma sugestão muito prática e que te poderá ajudar a poupar dinheiro e, acima de tudo, evitar que toneladas de plástico se acumulem nas nossas lixeiras e/ou sejam enviadas para os centro de reciclagem.

E não podemos esquecer a questão de saúde pública que as embalagens de plástico tradicionais podem colocar: até que ponto é seguro que o plástico toque nos nossos alimentos? Que toxinas estaremos nós a ingerir?

Desculpa a nuvem cinzenta gigantesca que estou a colocar sobre a tua cabeça, no entanto este é um assunto sobre o qual tenho pensado bastante ultimamente…

Se, tal como eu, és alguém que bebe muita água durante o dia, faz todo o sentido usar um recipiente reutilizável para transportar/conservar a água que consomes.

Se puderes recorrer aos convencionais copos de vidro, ou canecas de porcelana, ótimo, mas se te aborrece estar sempre a enchê-los, ou precisas de uma solução transportável, faz mais sentido optar por uma garrafa reutilizável.

its-so-ecological-garrafa-reutilizavel

A garrafa que vês na imagem acima é uma das minhas mais antigas companheiras de secretária: desde 2010 que não me larga!

Mais ou menos pela mesma altura em que decidi que o meu tempo dos absorventes íntimos devia acabar (lê tudo aqui), também decidi reduzir drasticamente o uso de garrafas de plástico.

Eu sei, parecem perfeitamente inofensivas. Transparentes, podem ir para o contentor da reciclagem, se forem amachucadas ocupam menos espaço, há quem guarde as tampas para fins caridosos, podemos reutilizá-las… Pelo menos até aparecer uma nova garrafa na nossa vida. E elas estão virtualmente em todo o lado…

Lá em casa, todos temos a nossa garrafa reutilizável e os adultos têm, inclusivamente, uma garrafa em casa e outra no trabalho.

O que poupamos em garrafas de água tradicionais é assinalável.

Façamos uma conta simples: uma garrafa de água de 1,5l de uma marca branca pode custar 0,16€. Ora, 0,16€/dia durante 30 dias equivale a 4,80€/mês. No final do ano são 57,60€!

O valor pode não parecer assim tão elevado, eu sei. E há muitas variáveis que podemos ter em consideração que teriam influência no verdadeiro gasto:

1 – N.º de pessoas do agregado familiar que consomem água engarrafada e a quantidade que realmente consomem.

2 – É verdade que estas garrafas são reutilizáveis e poderia comprar apenas uma e enchê-la as vezes que quisesse. Mas diz-me: quantas vezes é que isso realmente acontece? A nossa mente está habituada ao descartável e quer o que é mais fácil e prático. Eu sei, porque houve uma altura da minha vida em que todas as manhãs ia ao supermercado antes de ir para o trabalho para comprar uma nova garrafa. Não me importava de gastar aqueles cêntimos, de me deslocar até lá, de ficar à espera na fila para pagar…

3 – Podemos comprar a água em garrafões, que saem mais baratos na relação preço/quantidade.

4 – Há zonas do país em que a água da torneira tem um sabor menos agradável. Também noto essa diferença, só que, na maior parte dos casos, parece-me uma questão de habituação.

Para mim, a verdadeira questão aqui é a questão ecológica e de saúde: para quê consumir mais embalagens do que as estritamente necessárias e que consequências pode trazer o uso e abuso do plástico?

O facto de usares um recipiente reutilizável, representa uma diminuição considerável na tua pegada ecológica, por isso, pensa nisso, tá?

O que achas desta questão do consumo exacerbado do plástico? Costumas pensar na questão ecológica quando compras artigos neste material? E, se já usas um sistema mais ecológico para conservar/transportar água, que fatores influenciaram a tua decisão? Obrigada pela partilha!

Share

2 thoughts on “It’s so Ecological! Poupar o ambiente e o nosso dinheiro #2

  1. olá Mafalda. eu tb deixei as garrafas de agua à muito tempo para poupar o ambiente e algum dinheiro. depois uma amiga ofereceu me um equipamento de tratamento de agua por osmose que lhe tinha custado muito dinheiro mas que nao queria. eu tenho usado nos ultimos anos porque a agua da torneira aqui em casa nao tem um gosto muito bom mas os filtros tem de ser mudados anualmente de cu barata na lostam mais de 100 euros. por agora puz de parte o equipamento e vamos ver como vou fazer. eu uso sempre o copo de vidro e levo umas botijas reutilizaveis sempre comigo. uma é metalica mas comprei uma de maior capacidade em plastico muito barata. mesmo lavando todos os dias com agua e vinagre nao sei se o plastico será muito saudavel. qual a tua opiniao ? algum tipo de garrafa/marca que recomendes ? obrigado. os teus posts sao sempre maravilhosos e uteis.

    1. Olá Carolina.
      Agradeço imenso as tuas palavras tão simpáticas 🙂
      Não conhecia essa forma de tratamento de água, a osmose. Mas, se é assim tão dispensiosa, fazes bem em procurar outras alternativas.
      Há uma forma fácil de ocultar o sabor da água, que é bebê-la regrigerada. No entanto, não é algo prático e/ou agradável em algumas estações do ano, sobretudo quando está frio. E nem todas as pessoas gostam de água gelada.
      Pode optar-se por “temperar” a água (misturar fresca e à temperatura ambiente e ver se se gosta do resultado.
      Quanto ao tipo de garrafas, eu sou fã das da marca SIGG (temos 4 no total, cá em casa). Acho-as duráveis e práticas.
      Há muita variedade no mercado hoje em dia, e os materiais também variam muito. Eu optaria sempre por uma que não fosse em plástico e certificar-me-ia que o revestimento interior era seguro (como não ter BPA – https://pt.wikipedia.org/wiki/Bisfenol_A).
      Espero ter ajudado.
      Tudo de bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *