Como parar de procrastinar de uma vez por todas

Como parar de procrastinar de uma vez por todas

Chegou o momento de divulgar o texto da edição de Junho de 2017 d’O Pequeno Saloio. Podes saber mais sobre esta colaboração neste post.


Que levante o dedo quem nunca deixou uma tarefa, ou uma responsabilidade, arrastar-se no tempo. Alguém?

Chama-se procrastinar: deixar para depois; usar de delongas.

Oh, o que eu sou boa a procrastinar… Até arrepia!

Agora mais a sério. Quando, na minha cabeça, aquilo que eu tenho para fazer parece estar a tomar proporções que eu não consigo gerir, começo a deixar tarefas para trás apenas porque me parecem chatas, aborrecidas e demoradas.

Penso “agora não me apetece fazer isto, por isso vou juntar esta tarefa às várias que já aqui tenho para fazer mais tarde”. Os afazeres acumulam-se e a lista de pendências cresce a um ritmo alucinante. A isto se chama procrastinação deliberada. Pois, não é bonito.

Um bom exemplo é o arquivo de papéis: as faturas da farmácia, a documentação do seguro do carro, os recibos da associação de pais… Há uma pasta para guardar cada um destes documentos. Os malandros não encontram o caminho sozinhos…

Têm de ser furados com o furador, que está dentro de uma gaveta. É preciso abrir o armário onde está a dita pasta, tirar a pasta para fora, colocar lá o documento. Fechar a pasta. Arrumá-la no armário, fechar a porta do armário. Uff, que trabalheira!

Melhor será deixar este papel aqui em cima da secretária e um dia, com mais tempo e paciência, arrumo-o.

Sabem que mais? O dia com mais tempo e paciência nunca chega e, quando dou por isso, passaram 6 meses e o bom do papel continua por arquivar. Para ajudar, já que deixei um naquele sítio, acabo por deixar também muitos outros.

E, o que teria demorado no máximo 60 segundos inicialmente, acaba agora por demorar entre 30 minutos a 1 hora, já cada papel tem de ser visto e agrupado por categoria, para que vá parar à pasta certa.

Daí a importância do poder do agora: faça agora, pois custar-lhe-á muito mais depois.

E isto aplica-se a todos os aspectos da nossa vida. Portanto, a regra passa a ser: não adiar o que pode ser feito agora!

Por saber o quão difícil é combater este “bicho” chamado Procrastinação, deixo aqui os cinco passos que uso para contrariar a “dita cuja”:

1 – Determinar o que há para fazer em cada dia

Listar as tarefas mais importante que temos para completar naquele dia, aquelas que mais valor nos vão trazer, ou que mais nos irão aproximar dos nossos objetivos. Tem de ser uma lista fazível e não um rol interminável que nem um super-herói conseguiria levar a cabo!

2 – Fazer essas tarefas logo no início do dia, ou o mais cedo possível

Se aquela pessoa com quem é preciso falar só vai estar disponível da parte da tarde, fazer outras tarefas primeiro, ou optar por enviar-lhe um email, para adiantar o tema.

3 – Contar com os imprevistos

Se, entretanto, chegar uma tarefa não planeada, juntá-la à lista e definir quando será levada a cabo. Caso essa tarefa não planeada não demore mais do que 2 minutos, o melhor será fazê-la e não pensar mais nisso.

4 – A respiração pode ser a chave

Se a vontade de fazer determinada coisa se escapar, respirar fundo, observar de perto os sentimentos e os pensamentos que assomam nesse momento, aprender com isso e retomar a tarefa.

5 – Repetir os passos anteriores as vezes forem necessárias

Lutar contra a procrastinação é um “músculo” que se treina!

E é isto!

Depois de muito analisar a minha relação com a procrastinação, cheguei à conclusão que tudo se resume a medo: receio não ser bem sucedida, temo que a tarefa seja difícil, entediante, inútil… Porém, tive de me render às evidências: se tem mesmo de ser feito, porquê adiar? Na esperança de que a tarefa desapareça por si só? Não vai acontecer!

Fazer agora é sempre a melhor solução e a decisão mais sensata.

Boa “desprocrastinação”!

Share

4 thoughts on “Como parar de procrastinar de uma vez por todas

  1. Olá minha querida.
    É muito bom ter-te por aqui. Já tinha notado a tua ausência.
    Excelente post com maravilhosas dicas.
    Felizmente procrastinação não é comigo.
    Beijinho enorme e bom fim-de-semana.

    1. Olá Magda.
      Obrigada pela visita 🙂
      Isto da procrastinação tem tanto que se lhe diga… Mas a verdade é que é um músculo que se treina: um bocadinho todos os dias e a coisa a pouco e pouco melhora.
      Vamos fazendo o melhor que pudemos 😀
      Beijos grandes e tudo de bom.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *