Celebrar o Advento

celebrando-o-advento

Desde 2013 que, por inspiração da Rita Domingues (se ainda não a conheces, espreita o seu “cantinho” da blogosfera), fazemos um calendário do Advento lá em casa.

Na altura, a minha filha tinha 3 anos e DE-LI-ROU com a ideia de haver uns cartões que diziam qual a atividade ligada ao Natal que tínhamos de fazer naquele dia.

Todos sabemos qual o conceito do calendário do Advento: trata-se de uma forma de nos lembrarmos do verdadeiro significado do Natal e não pensarmos apenas na sua vertente consumista.

Bom, o calendário que encontram no blog da Rita é muito bonito e bem elaborado, mas eu passo a vida a correr de um lado para o outro e não tenho muito tempo para algo tão trabalhado. Por outro lado, a impressora lá de casa está sem tinteiro (sim, desde 2013…) e, então, tive de improvisar: cortei umas folhas de forma a ficarem de um tamanho apropriado e aí escrevi várias atividades que me pareciam indicadas à idade da minha filha e que não eram nada difíceis de fazer. Tive o cuidado de olhar para o calendário e deixar as atividades que demoravam mais tempo, ou exigiam maior disponibilidade, para o fim-de-semana.

Tinha envelopes em casa, que numerei de acordo com os dias pretendidos e lá dentro pus os cartões com as atividades. Depois, com linha de coser vermelha, pendurei-os nas portas da minha sala, ordenados pela forma como seriam abertos. Juro, mais simples parece-me impossível!

Se precisarem de mais ideias, espreitem as imagens do Google: pesquisa de imagens do Google por Calendário do Advento (pesquisa efetuada no dia 26-11-2015). O difícil será escolher.

A seguir deixo várias ideias (algumas das quais irei certamente usar este ano) para os cartões:

Calendário do Advento

Dicas relacionadas com as atividades diárias:

Dia 1: escolher uma música de Natal que a(s) criança(s) ainda não conheça(m)

Dia 2: dependendo da idade da criança, elas costumam adorar ver fotos e fazer perguntas sobre as pessoas e os sítios

Dia 3: bom para libertar o stress e rir a bom rir. Criei uma lista de reprodução pública no Spotify com músicas de Natal bem conhecidas dos adultos, que darão vontade de dançar e trarão, com toda a certeza, muitas memórias: Spotify – Natal.

Dia 4: se ainda não sabes o que a criança deseja para este Natal, nada melhor do que uma carta ao Pai Natal. Não te esqueças de a colocar mesmo no correio, pois os CTT enviam sempre uma lembrança à criança (ainda que demorem um pouco, por isso, paciência…).

Dia 5: ah, fim-de-semana! Montemos a árvore e decoremo-la. No meu caso, vou andar todo o o tempo a fazer figas para que o mais novo não a deite ao chão, nem me dê cabo das decorações…

Dia 6: Encontrei um site com instruções para fazer um presépio bem engraçado: tutorial de presépio. Sim, não tenho tinteiro na impressora, mas isto vale bem uma visita ao centro de cópias mais próximo.

Dia 7: Uma fatiota janota, uma câmara com temporizador, um “sorriso Pepsodent” e estão a postos. Que fiquem todos a olhar para a câmara em simultâneo… Uff!

Dia 8: Fazer pizza? Num dia de semana?! Já não estamos habituados a feriados, não é? Dia 8 é FERIADO! Toca a aproveitar!

Dia 9: Respostas surpreendentes, quem sabe?

Dia 10: Comprar uma, ler uma que já há lá em casa, pedir uma emprestada, ir à biblioteca buscar uma. É só escolher.

Dia 11: Se houver um serviço de chá a fingir lá por casa, esta é uma brincadeira que deixa as crianças muito felizes. Alternativamente, também podem usar um serviço de chá a sério, mas apenas fingir que contém líquido. Ou levar a brincadeira para o nível seguinte e servir chá a sério, com bolinhos e tudo. Falta de chá? Jamais!

Dia 12: Se o sítio onde moras tem presépio, a visita é obrigatória. Tira umas fotos para a posteridade, também!

Dia 13: Bolachas de canela, por exemplo. O meu conselho: escolhe uma com ingredientes simples e adequada à idade da criança.

Dia 14: Papel + Lápis de cor = Criança feliz!

Dia 15: Tens jogos de tabuleiro lá em casa e não jogas há muito tempo? Lá em casa jogaremos ao Jogo da Glória.

Dia 16: Esta pode ser mais complicada em locais mais citadinos, onde as luzes da cidade não nos deixam ver tão bem as estrelas, mas garanto que a miudagem vai gostar de passar algum tempo de olhos postos no céu.

Dia 17: Papel + Lápis de cor = Criança feliz! Criança feliz = Adulto feliz!

Dia 18: É sexta-feira e os miúdos podem deitar-se um pouquinho mais tarde. Há quanto tempo não fazes uma luta de almofadas? Eu sabia!

Dia 19: Pipocas + Filme = Diversão doce

Dia 20: Agora que escurece tão cedo, por volta das 17h30 podes dar um passeio a pé e ver a luzes da tua localidade. Esta também pode ser feita de carro, embora perca um pouco do impacto.

Dia 21: Eu tento manter a quantidade de brinquedos lá por casa “controlada”. Quanto mais há, mais se desarruma. Para além disso, não tenho muito espaço disponível, nem gosto de ter a casa “atafulhada”. Também sou da opinião de que as crianças não precisam de muitos brinquedos para serem felizes. Por altura do Natal, faço uma ronda e retiro alguns que já não são muito usados, para darem lugar aos novos brinquedos que aí vêm. Se estiverem em boas condições, podem ser dados a instituições que ajudem crianças e, dessa forma, algumas crianças serão um pouco mais felizes.

Dia 22: Agora é a tua vez de aprender as músicas que a(s) tua(s) criança(s) conhece(m).

Dia 23: Papel + Lápis de cor = Criança feliz! Criança feliz = Adulto feliz! Adulto feliz = Este Natal vai ser excepcional!

Dia 24 e dia 25: Finalmente é Natal. Sejam felizes!

Se decidiste fazer um calendário do advento, gostava de saber como foi a tua experiência. E fotos? Adorava ver umas fotos!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *