Blogging Month: mais dicas de quem sabe

BMonth_Dicas de quem sabe

A iniciativa Blogging Month começa a aproximar-se do seu final, mas ainda há muito para aprender: o post de hoje vai ajudar-te a recapitular, dando-te mais algumas dicas das nossas especialistas.

Depois de termos falado sobre plataformas de blogging, de serviços de alojamento de websites e de compras de domínios (tudo isso aqui), dedicámo-nos aos Plugins e à sua utilidade para tornar um blogue muito mais funcional. Posteriormente, refletimos sobre outras ferramentas que ajudam quem está presente no mundo digital a organizar-se e a afirmar a sua presença neste meio onde todos querem ter o seu lugar.

Plataformas de blogging

Acho que posso afirmar que as plataformas mais populares atualmente são o Blogspot e o WordPress. Tendo experimentado as duas, posso dizer que prefiro a última, pois acho-a mais poderosa, mais escalável e mais intuitiva.

No entanto, reconheço que o Blogspot, como tudo o que é Google, tem características também muito interessantes.

As convidadas deste mês dividem-se na escolha da plataforma: a Sofia é acérrima defensora do Blogspot e a Marlene está também muito satisfeita por ter escolhido esta plataforma. Já a Paula, a Stephanie e a Jennifer, usam o WordPress e não querem outra coisa.

Domínio e alojamento

Quando usas serviços de alojamento gratuitos e que pertencem à própria plataforma de blogging que escolheste, não tens custos e, se te “cansares” do teu espaço, ou do endereço que escolheste, podes mudar a qualquer momento sem dores de cabeça de maior.

Isso pode ser uma grande vantagem quando ainda não sabes bem se isto dos blogues é mesmo para ti, ou quando queres experimentar a coisa para ver como corre.

O outro lado da moeda é que esse sítio nunca é realmente só teu: é certo que foste tu que o criaste e que és tu quem faz a gestão dos conteúdos, porém, no final das contas, estás sempre dependente da direção que o fornecedor desse serviço quiser tomar.

E, como me disse a Jennifer, se os teus planos passarem por fazer do teu espaço uma fonte de rendimento no futuro, ter um domínio próprio faz toda a diferença.

Aquilo que eu menos gostava era o facto de o meu espaço não poder existir independentemente da plataforma: se o endereço/domínio não é meu, não o posso levar para onde quer que eu bem entenda!

Ou seja, se um dia eu decidir que o WordPress já não serve os meus propósitos, posso pegar no meu domínio e transformá-lo exclusivamente num espaço de ensino online, recorrendo à plataforma Moodle, por exemplo. 

E que boa ideia isso poderia ser… Ahah! Não te preocupes, eu sei que gostas do It’s (not) so simple tal como ele é, pelo que não está nos meus planos mudar!

No que diz respeito ao alojamento, ter um serviço pago traz também algumas vantagens: tu determinas o espaço de que precisas e passas a ter acesso a muito mais do que simplesmente um local para guardar a tua informação. Sim, terás ferramentas como email do teu próprio domínio (eu@omeubloguelindo.com é cool, tens de admitir), estatísticas em tempo real e ferramentas de segurança e de backup, para nomear apenas algumas funcionalidades.

Mail marketing

Neste artigo, contei-te também que serviço de newsletter é que uso, o Mailchimp, com o qual estou bastante satisfeita.

Se estás ainda a considerar alternativas neste campo, deixo-te a sugestão da a Jennifer, que usa os serviços do ConvertKit. Não deixes de investigar as funcionalidades que eles oferecem, para ver se são o que procuras.

Já se quiseres levar o tema das subscrições muito mais além, a Jennifer recomenda igualmente que se use o OptinMonster

O que é? Eu também não conhecia, mas trata-se de uma plataforma que te poderá a ajudar a converter muito mais rapidamente os teus visitantes em subscritores e/ou clientes. É um serviço pago que poderá fazer a diferença entre um visitante que visita a tua página e simplesmente se vai embora, e um leitor que fica ligado ao teu site durante muito tempo por ter optado por subscrever. Analisa e decide!

Organização, gestão de conteúdos e de redes sociais

Sabes como é que a Paula programa as postagens nas redes sociais que usa? Com o Postcron. Apto para usar com o Facebook, o Twitter, o Linkedin, o Google+, o Pinterest e o Instagram. É um serviço pago, mas pode ser extremamente útil se a presença nas redes sociais é uma necessidade para ti.

Se o teu foco é apenas o Pinterest, a Jennifer sugere o BoardBooster para calendarizar publicações. O pricing deles é bastante interessante, sendo que os primeiros 100 pins são gratuitos. É caso para dizer: experimentar não custa! 

Já para agendar as publicações no Facebook e no Twitter, a escolha da Jennifer é o MeetEdgar


Pois é, o bom de conhecermos outras pessoas, para além da inspiração que elas nos podem trazer, são as ideias e as recomendações a que também nos dão acesso.

Acredito que, agora que sabes como é que as nossas entrevistadas gerem os seus blogues, te sentes com uma motivação adicional para levar o teu próprio blogue mais além.

Como te disse no início deste post, a rubrica Blogging Month está a aproximar-se do seu fim, fechando com chave de ouro na próxima semana.

Quando idealizei esta iniciativa, foi com intuito de divulgar o trabalho de algumas pessoas que admiro, sabendo que quem me lê também ia encontrar valor ao descobrir as minhas entrevistadas.

Espero que tenhas apreciado a iniciativa tanto quanto eu e que sintas que aprendeste muito sobre esta temática.

Saber que o meu objetivo foi cumprido deixa-me muito feliz.

Obrigada pela companhia.

Dúvidas? Estou nos comentários.

Share

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *